Quem salva é só Jesus
Capa

DEZ DECISÕES PARA O ANO NOVO

Estamos iniciando mais um ano. Certamente teremos muitas lutas. Mas temos da parte do Senhor, Jesus Cristo, a promessa de não nos deixar órfãos e de estar conosco em todos os momentos e circunstâncias, ou seja, sempre. Foi isso que nos disse o próprio Jesus: “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século” (Mt 28.20). E mais: “Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco” (Jo 14.16). Não obstante, há algumas atitudes e iniciativas que precisamos tomar, para vivermos vitoriosamente.

Diz um Provérbio Chinês que "A mais alta das torres começa no solo". Portanto, se intentamos conquistas nesta vida, por mais difícil e complicado que pareça, elas podem acontecer a partir de pequenas e contínuas atitudes. Para isto reflita: "Seus sonhos estão nas nuvens? Então, estão no lugar certo! Agora trate de começar a construir o alicerce pra chegar até eles...".

David Liepkan baseou-se em Provérbios 3:1-35 e escreveu sobre as 10 "Decisões de Ano Novo" do homem mais sábio que já viveu! Ele diz que costumamos tomar decisões no início do ano as quais, muitas vezes, acabam sendo esquecidas com o tempo. Mostra que Salomão colocou neste texto 10 atitudes que deveriam fazer parte das decisões de Ano Novo de todo cristão. São elas:

1) Não deixar que o amor e a fidelidade nos abandonem (Vers. 3-4); ou seja, precisamos tomar a decisão de amar e ser fiel.
2) Confiar no Senhor de todo coração (5-6); entregarmos o nosso caminho ao Senhor e confiar nele.
3) Não ser sábio aos próprios olhos (7-8).
4) Honrar ao Senhor com todos os recursos (9-10); dando a Deus o que é de Deus.
5) Não desprezar a disciplina do Senhor (11-12); O pai disciplina o filho a quem ama.
6) Buscar sabedoria e obter entendimento (13-24); visto que se alguém necessita de sabedoria deve pedir ao Senhor.
7) Não ter medo (25-26); crer e confiar plenamente no Senhor, pois, ele, em Cristo, nos conduzirá em triunfo.
8) Não deixar de fazer o bem (27-28); pois fomos salvos para a prática das boas obras.
9) Não desejar e nem agir para o mal do próximo (29-30); antes, orar por eles.
10) Não imitar os violentos e perversos (31-32); mas seguir a paz com todos.

Se tomarmos estas decisões e as colocarmos em prática, certamente teremos um
feliz e abençoado 2013.

Rev. Paulo Martins Silva
Devocional publicada em 06/01/2013
Fonte: Adaptada do Boletim Dominical da IP de São João da Boa Vista.

Voltar