Quem salva é só Jesus
Capa

MARIA, UM EXEMPLO DE MULHER FIEL

A propósito do Dia da Mulher Presbiteriana, comemorado hoje, convidamos os irmãos a olharem para a vida de Maria, a mãe de Jesus, que nos legou um exemplo de mulher fiel , temente a Deus e submissa à sua vontade e aos seus propósitos. Maria constitui-se, pois, em um exemplo para todas as mulheres cristãs e para todos nós, crentes em Cristo Jesus.

Olhemos para o cântico de Maria, registrado em Lc 1. 46 a 55 e vejamos o que ele nos ensina sobre essa mulher.

Nos versos 46 e 47, lemos: “Então disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu salvador”. Maria demonstra com essa declaração o seu temor a Deus e a sua fé. O seu cântico é uma demonstração da sua espiritualidade. Ela o inicia declarando: “A minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegrou em Deus, meu salvador”. Isso nos ensina que uma das condições fundamentais para que Deus realize sua obra através de nós, ou usando-nos como seus instrumentos é a convicção da nossa salvação e a certeza de que Deus é o salvador. Maria declara saber que Deus é o seu salvador e o engrandece com firmeza e alegria pelo que ele lhe havia feito. Por isso fora escolhida para a missão de trazer ao mundo o Messias, Jesus, o nosso salvador. Deus usa para missões especiais aqueles cuja vida pode ser tomada como exemplo de fé, de submissão, de obediência, de fidelidade, de temor e de compromisso com Ele.

Nos versos 50 a 55, Maria conclui o seu cântico testemunhando a santidade do Senhor, as poderosas obras ou feitos de Deus na história do seu povo, bem como a a sua misericórdia que vai de geração a geração. Maria proclama a santidade de Deus e o alcance da sua misericórdia sobre aqueles que o temem (VS. 48 a 50). Anuncia que Deus dispersa os soberbos, destrona os poderosos e exalta os humildes (VS.51 e 52). Garante que o Senhor tem compaixão dos que padecem necessidades, mas despreza os que são avarentos (v.53). Reconhece que Deus guarda misericordiosamente o seu povo, por ser fiel às promessas feitas aos antepassados (Vs. 54 e 55).

Concluímos, pois, que o cântico de Maria é uma excelente proclamação a respeito de quem é Deus e do ele faz. Maria entrou para a história como uma mulher de fé, convicta do agir de Deus, fiel, submissa e obediente aos desígnios de Deus, comprometida com a sua família e consagrada ao Senhor. Um exemplo a ser seguido.

Rev. Paulo Martins
Devocional publicada em 10/02/2013
Fonte: SAF em Revista, Ano 58, Janeiro/fevereiro/março 2012.

Voltar