Quem salva é só Jesus
Capa

CUMPRINDO FIELMENTE AS ORDENS DO SENHOR

Conforme nos ensina a Palavra de Deus, todos os homens, direta ou indiretamente, estão subordinados a alguém. Logo, a autonomia absoluta não existe, é uma ilusão. Todos terão que prestar contas, um dia, a alguém. Há sempre um superior a quem teremos de prestar contas em algum momento. É assim que as coisas funcionam na sociedade. Para que tudo funcione bem as ordens devem ser cumpridas a contento. Moisés, o grande líder do povo de Israel estava investido de grande autoridade, mas, estava subordinado a Deus que o havia designado para aquela missão. Moisés deixou de cumprir uma ordem do Senhor conforme a recebera, como lemos em Nm 20.1-13. A ordem de Deus a Moisés era para falar à rocha e não para feri-la, mas ele a feriu com a sua vara. Esta transgressão da ordem de Deus o impediu-o de entrar na Terra da Promessa. Viu-a de longe, mas não pode entrar.

Entendemos, pois, que as ordens que recebemos do Senhor devem ser cumpridas fielmente, tal como ele ordena. As ordens de Deus não podem ser cumpridas pela metade ou de maneira diferente. Se ele manda ir por todo o mundo e pregar o evangelho, por exemplo; não podemos ficar esperando que alguém venha até nós para que possamos pregar. A nossa atitude como cristãos deve ser de obedecer, de fazer com alegria aquilo que o Senhor ordena que façamos e como ele quer que façamos. Se possível, fazer até mais do que ele ordena, pois, quando fazemos apenas aquilo que devíamos fazer somos “servos inúteis”.

A bíblia diz que a alegria do Senhor é a nossa força. Isso significa que, quando alegramos o Senhor com nossa obediência, fazendo tudo que ele ordena e como ele ordena, ele nos fortalece, abençoa e nos capacita a obedecê-lo ainda mais.

Muitas são as ordens que recebemos da parte de Deus, e precisamos cuidar para cumpri-las fielmente tal como ele ordenou, pois a nossa obediência será fundamental para desfrutarmos das bem-aventuranças aqui e na eternidade. Sejamos, pois, obedientes às ordens que recebemos; praticantes da Palavra, e não somente ouvintes.

Rev. Paulo Martins
Devocional publicada em 03/03/2013
Fonte: Boletim Dominical da IPAJ.

Voltar